Combate a halitose no Dia do Jovem

0
50

Um desafio a saúde pública

Neste Dia do Jovem é importante observar a saúde pessoal de cada um… nesta época da vida onde a independência tem início é comum deixar de lado a própria saúde, isso pode causar problemas como a halitose, comumente conhecida como mau hálito. Caracterizada pelo odor desagradável emanado da boca, a halitose não apenas afeta o bem-estar físico, mas também tem implicações sociais e emocionais significativas, influenciando a autoestima e as interações interpessoais.

Dra. Cláudia Gobor, dentista especializada em halitose, aponta uma variedade de causas para o problema, desde a má higiene bucal até condições médicas mais complexas. Entre os jovens, a negligência com a saúde bucal é frequentemente citada como um dos principais fatores. O consumo de alimentos ricos em açúcares e amidos, junto à falha em realizar uma escovação adequada e o uso de fio dental, pode levar ao acúmulo de bactérias produtoras de odores na boca.

“Além disso, a desidratação, comum entre aqueles que não se hidratam suficientemente durante o dia, pode exacerbá-la, pois a saliva tem um papel crucial na limpeza da boca e na remoção de partículas de comida e bactérias. Hábitos como o fumo e o consumo de álcool também são fatores agravantes”, diz a especialista

Contudo, não se deve ignorar que, em alguns casos, a halitose pode ser o sintoma de condições médicas mais sérias, tais como doenças periodontais, diabetes, problemas hepáticos ou renais. Assim, a avaliação por um profissional de saúde capacitado torna-se indispensável para um diagnóstico preciso e o tratamento adequado.

Diante deste cenário, as campanhas de saúde pública voltadas para a juventude têm intensificado os esforços de conscientização sobre a importância da higiene bucal e do cuidado integral com a saúde. Dentistas e médicos recomendam a escovação regular dos dentes, o uso de fio dental diariamente e visitas regulares ao dentista como medidas preventivas essenciais. Ademais, enfatizam a importância de uma dieta equilibrada e a ingestão diária de líquidos adequada para a manutenção da saúde bucal e sistêmica.

A halitose na juventude, embora frequentemente negligenciada, é um problema de saúde pública que demanda atenção e ação. Com o engajamento de profissionais de saúde, educadores e da própria comunidade jovem, é possível promover mudanças positivas nos hábitos de saúde bucal, reduzindo a incidência deste constrangedor, porém tratável, problema.

Serviço: Dra. Cláudia C. Gobor
Cirurgiã Dentista especialista pelo MEC no tratamento da Halitose
Ex-Presidente e atual Diretora Executiva da Associação Brasileira de Halitose
https://www.bomhalitocuritiba.com.br/
(41) 3022-3131 | (41) 99977-7087
Redes sociais: Instagram: @bomhalitocuritiba
Facebook: @bomhalitocuritiba

Deixar um compentário

Please enter your comment!
Please enter your name here