Desospitalização assertiva em Transição de Cuidados

0
113
Dr. Luca Aidan – Fisiatra da YUNA

Tempo médio de internação e retorno ao lar sem necessidade de home care são destaques da YUNA

Em Transição de Cuidados, a reabilitação geralmente é conduzida no momento subagudo e subcrônico da doença. Nessa fase, o objetivo da equipe multiprofissional é promover a melhor recuperação funcional no menor tempo hábil indicado para cada caso.

Entre os meses de janeiro e outubro deste ano, a YUNA, instituição de transição de cuidados, teve 94% das altas referentes à Reabilitação direcionadas ao segmento Ambulatorial, com destaque para o nível de funcionalidade que propiciou a redução da complexidade dos cuidados.

Quanto à MIF (Medida de Independência Funcional), 65% dos pacientes receberam alta com independência completa ou dependência mínima (25%).

No âmbito geral, que inclui Reabilitação, Cuidados Continuados e Cuidados de longa permanência, a média geral de estadia foi de 51 dias. Já com relação somente à Reabilitação, a média de permanência foi de 49 dias.

AVDs e os impactos para os pacientes

“Durante a Reabilitação, os pacientes não só se recuperam fisicamente, mas também são preparados para retomar a rotina de atividades de vida diária (AVDs) que encontrarão no pós-alta, o que geralmente não é feito nos serviços hospitalares. Dessa forma, após o período de reabilitação em regime de transição, muitos pacientes retornam à vida domiciliar e comunitária sem necessidade de assistência de Home Care”, esclarece o Dr. Luca Adan, fisiatra da YUNA.

De acordo com Dr. Luca, frequentemente os pacientes apresentam-se com independência funcional suficiente para continuar participando e evoluindo com as atividades básicas de vida no domicílio, além de mobilidade suficiente para seguir se reabilitando em serviços ambulatoriais. E, dependendo da evolução, os pacientes já são preparados e estimulados ao retorno a vida social e a participação em atividades instrumentais de vida na comunidade.

“Outro aspecto importante da reabilitação em serviços de transição é a educação e adaptação do paciente e seus familiares à nova realidade após um agravo de saúde limitante. Com frequência são necessárias adaptações de acessibilidade no domicílio, novas estratégias de cuidados e otimização da rotina de atividades para cada paciente conseguir retornar a vida familiar com o máximo de funcionalidade possível”, completa o fisiatra.

Os períodos de reabilitação durante a passagem da transição de cuidados para o domicílio têm sido fundamentais para se reduzir o impacto de doença na vida dos indivíduos ao melhorar significativamente o curso da recuperação após o período hospitalar.

Sobre a YUNA

A YUNA, especializada em transição de cuidados, oferece suporte completo para pacientes de reabilitação, cuidados paliativos e continuados, atendimento individualizado e assistência transdisciplinar. Mais informações no telefone (11) 3087-3800 ou no site  https://yuna.com.br/.

Deixar um compentário

Please enter your comment!
Please enter your name here