Família se muda para a capital paranaense em busca do sonho de atleta da filha

0
76

Com 110 medalhas de ouro, Gabriela Ferreira é uma das promessas olímpicas da natação do Clube Curitibano

Com 12 anos, Gabriela Ferreira já acumula 110 medalhas de ouro e três recordes nacionais na categoria Petiz. Em busca de realizar o sonho de atleta da filha, a família se mudou de Florianópolis para Curitiba. Nos últimos dois anos, a nadadora se tornou uma das principais promessas da nova geração da natação brasileira e, hoje, ocupa a 1ª posição do ranking do Paraná.

A atleta treina e compete pelo Clube Curitibano junto com a irmã Rafaela Ferreira, de 15 anos. Ao longo dos anos, Gabriela se destacou pela performance no nado borboleta e já foi identificada pelos técnicos do clube como uma esportista de alto rendimento podendo competir em níveis acima da idade dela.

“Estou tendo a oportunidade de desenvolvê-la no esporte competitivo e, esse ano, a Gabriela entra na categoria infantil. Então, atualmente, todo o desenvolvimento é focado no Campeonato Brasileiro. Antes disso, nós temos competições regionais, estaduais e o Sul-Brasileiro, que ajudam a atleta a ganhar experiência para chegar na competição alvo”, explica a técnica do Clube Curitibano, Thaís Moretto.

Com a participação confirmada nas competições do primeiro semestre, a nadadora representará o clube no mês de abril no Campeonato Estadual, em maio no Campeonato Sul-Brasileiro e em junho no Campeonato Brasileiro Infantil, em Salvador.

“Treino diariamente para alcançar as minhas metas a curto prazo e para me tornar a melhor para um dia competir na Olimpíada. Graças a minha família, que precisou se mudar de Santa Catarina para o Paraná, posso ter o melhor treinamento para conquistar os meus sonhos”, conta Gabriela.

A grande mudança

O casal, Cristina Machado e Gean Ferreira, deixaram a casa e o trabalho em Santa Catarina para que as filhas, Rafaela e Gabriela, pudessem realizar o sonho de serem atletas na natação. Atualmente, a família mora em Curitiba para que as meninas tenham o treinamento adequado para as competições esportivas.

O sonho de Gabriela é ser uma atleta profissional, enquanto a irmã, que compete no nado peito, busca conquistar uma bolsa para estudar fora do país. Com o exemplo e a proximidade com o esporte desde pequena, Rafaela foi a inspiração para que a caçula se apaixonasse pelo esporte.

“Nós colocamos as duas na natação para aprenderem a nadar quando elas tinham três anos. Não imaginávamos que esse treino se tornaria um sonho. Sempre acompanhamos as competições e observamos o amor e a aptidão pelo esporte, por isso, quando vimos que em Santa Catarina elas não alcançariam os seus objetivos, não pensamos duas vezes em nos mudarmos para tornar esse sonho realidade”, diz a mãe.

Deixar um compentário

Please enter your comment!
Please enter your name here