A relação invisível entre o ronco / apneia do sono e o sobrepeso

0
571

Como a apneia e o peso de uma pessoa podem se tornar em uma bola de neve

A apneia do sono, geralmente associada ao ronco alto, é um dos distúrbios do sono mais comuns nos dias de hoje. De acordo com a Associação Brasileira do Sono, 24% dos homens de meia-idade roncam, enquanto a taxa entre pessoas do sexo feminino é de 18%.

O ronco e a apneia do sono podem ter origem em causas fisiológicas complexas, relacionadas à anatomia esquelética da face, da boca, mandíbula, garganta e questões que envolvem herança genética, postura da língua e os maus hábitos de respiração bucal. Outros fatores também podem levar ao ronco e a apneia, como tabagismo, consumo de álcool antes de deitar-se, posições de dormir, além da flacidez nos tecidos das vias áreas superiores e que progride com a idade.

Mas e se uma das causas do ronco e apneia fosse também um sintoma?

“O ronco e a apneia obstrutiva do sono são distúrbios do sono em que as vias aéreas superiores ficam parcial ou completamente obstruídas durante o sono, levando a interrupções na respiração e a microdespertares frequentes. Pode parecer apenas um mero incomodo noturno, entretanto, o problema pode afetar o sono de várias maneiras e contribuir para o ganho de quilos indesejados e dificuldades com a regulação do peso uma vez que o sono de má qualidade provoca alterações hormonais, que fazem a pessoa ganhar peso piorando ainda mais o quadro”, diz a Dra. Alessandra Kuskoski Szupka, especialista em ortodontia, ortopedia orofacial e odontologia miofuncional, e pós-graduanda em odontologia do sono. “Ou seja, interrupções frequentes do sono podem afetar negativamente o metabolismo e a capacidade do corpo de regular o apetite e o gasto de energia”, complementa.

Os distúrbios respiratórios do sono, como o ronco e apneia também pode levar a mudanças nos níveis de hormônios relacionados à fome e à saciedade, como a leptina e a grelina. A leptina é responsável por sinalizar a sensação de saciedade, enquanto a grelina estimula o apetite. Desta forma, noites de sono ruins podem desregular esses hormônios, levando a um aumento do apetite e, potencialmente, ao excesso de ingestão de calorias.

A sonolência diurna também é um sintoma comum de quem sofre com a apneia do sono. Quando as pessoas estão cansadas durante o dia, são mais propensas a escolher alimentos ricos em calorias, processados e pouco saudáveis, e também podem ter menos motivação para se exercitar, o que contribui para o ganho de peso.

Para evitar essa bola de neve existem meios de tratamento seguros, eficazes e com resultados clínicos comprovados, entretanto, é preciso levar em consideração as causas individuais de cada paciente. Por isso a prescrição de qual meio de tratamento é o mais indicado para cada caso depende de o paciente passar por uma consulta com especialista no assunto, onde são examinamos sintomas, hábitos de respiração, a anatomia esquelética facial, a estrutura dos tecidos das vias aéreas superiores, histórico médico e estilo de vida do paciente.
Para evitar o ciclo do ronco/apneia do sono com o ganho de peso consulte um profissional qualificado, dormir bem garantem uma melhor saúde e bem-estar.

Serviço: Una Odontologia, Saúde & Bem-Estar
Odontologia do Sono
Dra. Alessandra Kuskoski Szupka
CRO-PR 21.270
Especialista em Ortodontia & Ortopedia Orofacial
@draalessandraks.ortho
@una.odontosaude
@odontologiadosono.curitiba

WHATSAPP: 41 99825-3199
www.odontologiadosono.com
Endereço: Av. República Argentina, 1505 | sala 1208, Curitiba/PR.

Deixar um compentário

Please enter your comment!
Please enter your name here